Comecei a observar aves quando tinha 10 anos de idade, e sete anos atrás comecei guiar profissionalmente observadores do mundo inteiro principalmente na Argentina, mas também em outros países da região. Eu acho que a observação de aves é uma atividade que vá além das aves, sendo uma forma de conexão com a natureza toda. Moro em Buenos Aires e minha especialidade são as pampas e os esteros de Iberá, mas tenho muita experiência guiando em outros lugares como Patagônia (onde também morei), Mata atlântica de Iguaçu, todos os ambientes do noroeste Argentino, sul de Chile e a floresta Amazônica na Bolívia.

Voltar.